sexta-feira, 8 de maio de 2009


Voo livre....

Ando versando nuances de mim
sou a poesia em passos lentos
o voo do colibri dentre telhados de vento
mergulho em minha cor e me busco

Sou a terapia dos vazios inclusos
agendo os dias pelas tuas horas
E perco a cadeira do teu cinema
na estranha alça do teu pensar

Vago solta,livre....tão sozinha...
que me perco de mim mesma
brinco só de esconde-esconde...

Mas reintegro o poema
com carinho e dilemas
juntando poeiras de quem sou.

Márcia Poesia de Sá





Um comentário:

  1. hummmmmmmmm essa borboleta enfatizou a beleza do poema!!! \o/

    ResponderExcluir