domingo, 18 de setembro de 2022

Inclinações Limitantes


Inclinações limitantes 

Embora todos embarquem
na Divina viagem da vida, 
nem todos viajantes sabem
qual a missão assumida
olhar o mapa com coragem

O melhor caminho a seguir
viver como sempre vivemos
ou ver, superar e admitir
o que nos limita ao viver pleno

Decimar Biagini 
18 de setembro de 2022

domingo, 11 de setembro de 2022

As raízes do tempo


Anunciam o vencedor
Meditar traz alento
O desapego é esplendor

A expansão da consciência
O luxo da saúde imortal
Contrastada impermanência
Libertada no sopro inicial

O silêncio de Budha
Ou os 400 anos de Deus
Explicado num mudra
Ou no templo dos Fariseus
Com o tempo tudo muda

Já dizia profeta Malaquias
Um vazio aos meus e seus
Visto hoje nas monarquias
Enquanto choram ingleses
Sejam protestantes ou ateus

A mensagem de Maomé
A briga de Vishnu com Brahma
Seja qual for a sua fé
Com o tempo seca a lama
E o deserto se sabe onde é!

Decimar Biagini
11 de setembro de 2022

Voar ou não voar?


Cores, formas e perspectivas
Na arte de fotografar
Mesmo pessoa introspectiva
Pode com ela voo alçar

O pássaro é muito invejado
Quando não se capta a essência
Cenário não entendido mas vivenciado
Cria ao bom leitor viçosa experiência

E ai? Vai ficar no galho
Bora lançar o voo libertino
Antes que caia o orvalho
E não passe de frustrado desatino

Decimar Biagini
11 de setembro de 2022

sábado, 10 de setembro de 2022

Triste sansara do instinto


A nossa boa percepção
Faz valer o tempo vivido
Só com pura intenção
Se faz o mau esquecido

Quando se age no instinto
A inclinação surge no ego
E mais forte que absinto
Adormece divino desapego

Sem domínio próprio
Se luta para convencer
E nessa guerra sem ópio
O vencedor se vê perder

Dualismo é a treva
Ignorância sem fim
Kharma que se leva
Sem diabinho ou querubim

O humano vira bicho
Na essência cavernesca
A má política é um lixo
Aconteça o que aconteça 

Decimar Biagini 10/09/22

sexta-feira, 2 de setembro de 2022

Qual nosso propósito?



Na verdade nada é óbvio
nenhum de nós conhece
a vontade de Deus para nós
cada dia desdobra, parece

À medida que andares aqui
nesse verso em estribilho
"passo a passo meu filho
abrirei caminho diante de ti”

Ele nos dá luz suficiente
para o dia de hoje, 
força sustentável frequente
e para um dia de cada vez,
maná imperecivel na frente 

O pão nosso de “cada dia”
Simples e complexo perceber
Devemos aceitar a família 
Vida de fé do ponto A ao B

Cada um com sua sina
O perdão deve prevalecer
O amor é farol que ilumina

Lembremos que Deus é amor
Mas o amor não é Deus
Deus é algo muito maior
Confiemos no que Ele prometeu

Decimar Biagini
2 de setembro de 2022

quinta-feira, 18 de agosto de 2022

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

70 anos do Pai

Aos setenta anos do pai

A ele dedico a aurora da vida
Homem de bondade e singeleza
Que conduziu minha infância querida
Hoje avô, ajuda a lapidar minha riqueza

Professor Décio para milhares
Homem bagual para os íntimos
Já plantou árvores às milhares
E contou histórias das mais lídimas 

Lida de campo é seu costume
Capina até com sol à pino
O aroma do campo é seu perfume
E segue competitivo como menino

Todo trabalho da humana lida
Traz luzes da Vitória desejada
Meu pai é grande exemplo de vida
Contador de histórias com enxada

Decimar Biagini

16 de novembro de 2020.
Décio de Oliveira Biagini 16/11/1950.